Alunos do ISCSP não reconhecem mérito académico a Passos Coelho e preferem alguém com um curso de Filosofia como José Sócrates

Os alunos do ISCSP assinaram uma petição contra a contratação de Pedro Passos Coelho como professor por considerarem que quem “nunca leccionou, nunca preparou uma tese na sua vida, nunca trabalhou em investigação e nunca teve um percurso académico minimamente relevante seja capaz de preparar alunos de mestrado e doutoramento”, preferindo alguém que escreveu uma tese de doutoramento directamente em Francês na Sorbonne, trabalhou em investigação sobre a tortura nas democracias e teve um percurso académico absolutamente relevante na Universidade Independente. Os alunos do ISCSP também preferem alguém com uma longa carreira de docente, como Mário Nogueira.

Um grupo de alunos do ISCSP fez um abaixo-assinado contra a contratação de Pedro Passos Coelho, para dar aulas de Economia e Administração Pública. Os alunos criticam o salário e questionam a capacidade do ex-primeiro-ministro em lecionar.

Segundo o Jornal de Negócios, que teve acesso ao texto, os alunos do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas entendem que a contratação do ex-primeiro-ministro é uma “afronta à transparência e à meritocracia”.

Defendem que é altamente questionável a capacidade de Passos Coelho para dar aulas a alunos com um grau académico superior, uma vez que nunca lecionou, nunca preparou uma tese nem teve um percurso académico minimamente relevante.

Os alunos consideram ainda obsceno o salário de professor catedrático que Passos Coelho vai receber.

Fontes: Inimigo Publico && Sic Noticias

Comentários Facebook

You may also like...