Empresa apresenta prejuízos acumulados de mais de 700 milhões de euros.

A extinção dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) está marcada para 31 de março, após um último leilão de 1.200 toneladas de perfis de aço, com um saldo negativo superior a 700 milhões de euros.

“O prazo que está definido pelo acionista para o encerramento dos ENVC é o dia 31 de março. Espero, antes dessa data, entregar na conservatória a ata para a extinção da empresa pública de construção naval”, revelou o presidente da comissão liquidatária, João Pedro Martins.

O responsável explicou que antes do encerramento dos ENVC, “com prejuízos acumulados de mais de 700 milhões de euros”, a comissão liquidatária irá realizar, no próximo dia 14, às 16h00, em Lisboa, o “último procedimento público para a venda de 1.200 toneladas de perfis de aço”.

O período para a apresentação de propostas de aquisição daquele material termina às 15:00 horas, seguido de um leilão.

“O melhor preço servirá de base para o início do leilão. Os interessados têm de fazer um depósito bancário de 10 mil euros para poder apresentar propostas”, especificou João Pedro Martins.

Segundo o presidente da comissão liquidatária dos ENVC, com a alienação daquele material “restam poucos bens para vender”.

O material que vai ser leiloado destinava-se à construção dos dois navios asfalteiros encomendados, em 2010, pela Petróleos de Venezuela, SA (PDVSA), empresa petrolífera venezuelana, cuja construção foi iniciada mas nunca concluída.

Fonte: SOL

Comentários Facebook