Moradia de luxo do dono da PT só paga 257€ de IMI por apanhar pouco Sol

A moradia de luxo do milionário dono da PT, Armando Pereira, foi avaliada em menos de 86 mil euros, pelo que só paga 257 euros anuais de IMI. Valor que causa “estranheza” e levanta suspeitas. O caso foi divulgado pelo jornal Correio da Manhã que sustenta que a propriedade deste ex-emigrante que se tornou milionário, situada em Guilhofrei, no concelho de Vieira do Minho, Braga, foi avaliada pelo Fisco em apenas 85.900 euros.

O valor resulta no pagamento de um IMI anual de apenas 257 euros, montante que “causa estranheza” entre os “peritos e pessoal do Fisco”, apurou o Jornal de Negócios.

“Negligência ou má fé, todos os cenários são admitidos”, acrescenta esta publicação que contactou o Ministério das Finanças sobre o caso, sem contudo obter quaisquer explicações.

Armando Pereira, de 63 anos, ex-emigrante em França, onde trabalhou na construção civil, investiu largos milhares de euros nesta propriedade em Guilhofrei que inclui uma piscina, um heliporto, um mini-golfe, um campo de futebol, um ginásio, um campo de ténis, um campo de voleibol e uma mini-pista de karting, destaca o Correio da Manhã.

A chamada Quinta das Casas Novas era a propriedade “mais rica da freguesia”, quando Armando Pereira era jovem, revela a Visão num artigo sobre o co-fundador da Altice, a empresa francesa que comprou a PT.

Com 15 hectares de terreno e incluída numa área que já foi considerada de Reserva Ecológica Nacional, a propriedade situada mesmo ao lado da Barragem do Ermal esteve em risco quando, em 2006, o então vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), Ricardo Magalhães, determinou a demolição de todas as construções aí efectuadas.

Armando Pereira terá feito várias obras na propriedade contra os pareceres da CCDRN, destacou o Correio da Manhã em Janeiro passado.

Em 2010, o então presidente da Câmara, Jorge Dantas, eleito pelo PS, terá tentado cumprir a ordem de demolição, mas sem êxito.
Entretanto, o actual presidente da Câmara, António Cardoso, do PSD, terá promovido uma revisão do Plano Director Municipal, “desafectando todos os terrenos de Armando Pereira da área de Reserva Ecológica”, conforme adianta o Correio da Manhã.

Comentários Facebook

You may also like...