Monchique: Mais de 600 bombeiros no local mas sem condições de segurança

Pelas 2h00 deste sábado, 621 bombeiros combatem as chamas em Monchique, as condições de segurança são insuficientes para os operacionais agirem.

O incêndio que lavra em Monchique desde o início da tarde desta sexta-feita continua sem dar tréguas aos operacionais.

Pelas  2h00 da madrugada deste sábado contam-se já com 621 bombeiros que combatem as chamas de duas frente ativas que ‘teimam’ em não ceder, apoiados por 179 veículos, uma vez que ao cair da noite os meios aéreos deixaram de circular, o que obrigou ao reforço de veículos por via terrestre, contando com o apoio de operacionais de vários pontos do país, nomeadamente Lisboa, Beja, Leiria.

De acordo com declarações dadas ao Notícias ao Minuto, “nao há condições de segurança” para os operacionais avançarem sobre as chamas. Por isso, a palavra de ordem no momento é “deixar arder”, controlando o fogo para que este se mantenha afastado das zonas habitacionais.

A localização do incêndio é também uma grande dificuldade, pois esta encontra-se rodeada de vales com difícil acesso.

Devido ás elevadas condições climatéricas  e agressividade das chamas  as autoridades ativaram o Plano Municipal de Emergência de Monchique.

Até ao momento registam-se 12 bombeiros feridos, sobretudo devido a inalação de fumo e desidratação. Já relativamente a danos materiais, de acordo com a Proteção Civil, arderam apenas alguns barracões agrícolas e ainda dois carros de bombeiros das corporações de Carnaxide e de Oeiras sofreram danos.

É importante referir que de momento não há registo de  populações em risco, sendo que a localidade de Foz do Carvalhoso foi a última a ser evacuada, por “precaução”, devido à aproximação de uma frente ativa. Durante a tarde de sexta-feira, foram também evacuadas as populações do Sítio das Taipas.

De acordo com informação da agência Lusa, estas populações irão pernoitar numa escola de Monchique onde foram criadas condições de emergência por parte da Câmara Municipal.

Fonte: Agência Lusa/Notícias ao Minuto

Comentários Facebook

You may also like...