Morreu o DJ e produtor Razat

Baltazar Gallego, mais conhecido no mundo da música como Razat, morreu este sábado vítima de doença prolongada. A informação foi avançada pela Crew Hassan.

O DJ e produtor era um nome incontornável da bass music nacional e colaborou com nomes como Beatbombers, Holly, Zeder, C-Netik, entre tantos outros, demarcando-se sempre dos demais pela sua capacidade de misturar géneros musicais com a facilidade de quem acreditava que não existiam barreiras sónicas para a expressão criativa.

Nos últimos anos, Razat aproximou-se do rap português e ajudou a criar algumas peças memoráveis como O Conto, o álbum de estreia de L-Ali, “F.E.N.A. II“, faixa de Mike El Nite que fez parte do EP Vaporetto Titano, ou Tardigrado, disco com Karlon. Também editou projectos de Ângela Polícia (Pruridades), L-Ali & Pesca (Baço) ou Scorp (UMPORUM) pela sua Crate Records, editora que fundou em 2015.

A proactividade era um dos seus pontos fortes e o seu currículo em 2018 prova-o: entrou na mais recente compilação de COLÓNIA CALÚNIA, criou uma bem-sucedida campanha de crowdfunding para editar em vinil o EP que assinou pela Saturate Records e lançou uma série de faixas soltas no seu SoundCloud oficial. Também deixou um rasto de canções por labelscomo Division, emengy, I AM SO HIGH .Recs ou Vandal LTD.

Razat falou frequentemente sobre os seus projectos à nossa publicação e chegou mesmo a assinar uma colaboração com o ReB que levou o título de Beateria.

Em Junho último, em declarações ao ReB a propósito de uma colaboração con Scorp, Razat deixava pistas sobre o seu empenhado e proactivo pensamento artístico: “E quando tens de trabalhar das 9h às 17h a receber uma miséria… É difícil não estar sempre à caça de outras opções”referiu.

Fonte: Rimas e Batidas

Imagem: Bruno Neves aka Koa (Warface)

Comentários Facebook

You may also like...