Triatleta desaparecido encontrado sem vida e com saco na cabeça

O triatleta Luís Grilo de 50 anos, saiu de casa no dia 16 de julho com a sua bicicleta preta e vermelha e nunca mais foi visto. A Polícia Judiciária está a investigar o caso.

Como era habitual, Luís Grilo saiu de casa, numa segunda-feira à tarde, para mais um treino de bicicleta. Sendo que era atleta amador sempre que podia pedalava para manter a forma e continuar a participar nas mais variadas provas.

Porém, aquele dia não foi apenas mais um treino, foi o princípio de um mistério macabro que só agora foi parcialmente revelado.

Luís Grilo saiu de casa no dia 16 de julho com a sua bicicleta preta e vermelha e não mais foi visto.

O triatleta e informático, de 50 anos, desapareceu na zona de Alenquer, deixando para trás o telemóvel.

A família lançou apelos nas redes sociais e distribuiu panfletos pela zona de Vila Franca de Xira, onde morava, mas sem sucesso.

Um mês e meio depois, o seu corpo foi encontrado em Alcórrego, no concelho de Avis, Portalegre, por um morador da zona que fazia uma caminhada, conforme confirmou a TVI junto de fonte da Polícia Judiciária.

Abandonado num local ermo, o cadáver de Luís Grilo apresentava sinais de violência, sendo que tinha um saco na cabeça e estava nu.

Não há para já explicação para o desaparecimento do atleta amador. A Polícia Judiciária esteve no local onde o cadáver foi encontrado a recolher todas as evidências que possam ajudar na resolução deste crime.

Fonte: Notícias ao Minuto

Comentários Facebook

You may also like...